sexta-feira, 17 de julho de 2015

Por que o sol era e é, tão adorado entre os povos pagãos?

Oi oi gente :) como estas?

   Hoje o tema é sobre o sol, e por ser um elemento muito importante na nossa vida, foi motivo de adoração, sendo assim tornado-se um deus. Não é só Deus que é para ser adorado? Vamos descobrir isso juntos, na história e na bíblia também. O sol é uma estrela do Sistema Solar, a sua distância entre o planeta Terra é em média de 150 milhões de quilômetros, a velocidade da luz para chegar aqui é de aproximadamente 300.000.000m/s, e o tempo é de 8 minutos e 9 segundos. É um presente de Deus para a vida de suas criaturas, mas há uma curiosidade aqui, antes do Senhor ter feito os astros, já havia luz aqui na Terra, no primeiro dia da criação em Gênesis 1:3-4 diz assim "Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas", no quarto dia da criação em Gênesis 1:14-18 diz assim "Disse também Deus: Haja luzeiros no firmamento dos céus, para fazerem separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos. E sejam para luzeiros no firmamento dos céus, para alumiar a terra. E assim se fez. Fez Deus os dois grandes luzeiros: o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite; e fez também as estrelas. E os colocou no firmamento dos céus para alumiarem a terra, para governarem o dia e a noite e fazerem separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom". Legal saber disso, não é mesmo?
  Há muito tempo trás, alguns povos começaram a reconhecer que o sol era muito importante para, as suas vidas, animais, vegetações, e também para as plantações. E por conta dessas observações, concluíram que deveriam adorar o sol e dar-lhes atribuições em prioridade. Essa crença de que à estrela solar é um deus, assim deu-se o início a cultuação em  religiões e mitologias.
   Para Deus é uma abominação adorar os astros, ou deuses, etc, em Deuteronômio 17:3 diz assim "que vá, e sirva a outros deuses, e os adore, ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu, o que eu não ordenei;", em Ezequiel 8:15-16 diz assim "Disse-me: Vês isto, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas. Levou-me para o átrio de dentro da Casa do SENHOR, e eis que estavam à entrada do templo do SENHOR, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do SENHOR e com o rosto para o oriente; adoravam o sol, virados para o oriente".
  A ideia central de Satanás é desviar o povo da adoração ao Deus verdadeiro. Na matéria anterior vimos sobre a história de Cuxe, neto de Noé, essa tribo de Cuxe(fazia parte da região de Egito) apostataram dos caminhos do Senhor, adorando o deus sol entre outros deuses também. Porém, Ninrode que é filho de Cuxe, foi um homem poderoso, em Gênesis 10:8-11 diz assim "Cuxe gerou a Ninrode, o qual começou a ser poderoso na terra. Foi valente caçador diante do SENHOR; daí dizer-se: Como Ninrode, poderoso caçador diante do SENHOR. O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. Daquela terra saiu ele para a Assíria e edificou Nínive, Reobote-Ir e Calá". Como Ninrode já tivera contato com o crescimento politeísta, aproveitou para seguir avante com seu extraordinário plano político, a fim de construir um reino unificado pela religião, na qual ele seria o chefe/"cabeça". Os tabletes mais antigos escritos em cuneiformes achados em Uruk(o livro sagrado Ereque, criado por Ninrode), no começo era dois deuses: Anu, o Senhor do céu, e Inrieni, sua cônjuge. Após isso, aos poucos começaram a falar em três, quatro, cinco deuses, atingindo ao total de 750 divindades(panteão: conjunto de deuses) diferentes adoradas na redondeza do rio Eufrates, em Gênesis 11:14 diz assim "Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar. Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra". Ou seja, Ninrode não construiu essa torre para exaltar o nome de Deus, e sim para exaltar ele mesmo, fazendo o seu próprio caminho.
Modelo de um zigurate mesopotâmico dos
tempos de Babel
  Na Suméria cada cidade-estado, era responsável por um chefe que seria duas coisas ao mesmo tempo: supremo sacerdote e chefe militar(não recebe ordens de ninguém, ou, nem é mandado). Para fazer homenagens aos deuses protetores de suas regiões, eram construídas grandes torres em formato de pirâmide, chamadas de zigurates(para os sumerianos era uma forma de acesso entre o céu e a terra, e as escadas era o caminho até aos deuses), foi o que deu-se a torre de Babel, se Ninrode desse a paz ao seu povo e conseguisse ser o procurador de todos os deuses, conquistaria cada um deles e obrigaria os chefes das regiões a lhe darem obediência, por ter conseguido tal coisa. Nesta adoração aos deuses, ocasionou o aumentando das divindades e com certeza estavam os astros do espaço também, afim de os consultarem, o sol, a lua, as estrelas. Para os caldeus, Babilônia ou torre de Babel/Bab-Ilu, significa "portão dos céus" ou "portão dos deuses". Semíramis era a esposa de Ninrode, à enciclopédia Britânica tem provas arqueológicas que ela é historicamente comprovada que existiu, na qual foi a primeira sacerdotista de uma religião. Quando seu marido morreu, estava esperando um filho, enfim, deu a luz a Tamuz, ela acreditava que seu filho era a reencarnação de seu esposo, mas, ocorreu uma tragédia com Tamuz, ele foi morto em uma caça por um porco selvagem. Então ela reuniu as mulheres da Babilônia para, chorar e jejuar pela causa de Tamuz, em Ezequiel 8:14 diz assim "Levou-me à entrada da porta da Casa do SENHOR, que está no lado norte, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando a Tamuz", e depois de 40 dias, Tamuz voltou a viver e sua mãe Semíramis começou a ser adorada como doadora da vida, então surgiu uma nova cultuação em Babilônia como "a mãe com a criança", e essa religiosidade se espalhou pelo mundo a fora, levada pelos navegadores da Fenícia(acredito que foi assim que surgiu a oração pelos mortos). Cada região, os nomes verdadeiros de Semíramis e Tamuz mudavam, mas o produto final da adoração é a mesma, vejamos:
• Fenícia - Ashtar e Baal
• Egito -  Isis e Horus
deus Hélio coroado
com a auréola solar.
• Grécia - Afrodite, e o deus sol era, o Hélio da mitologia grega. Em sua cabeça era coroado com uma auréola solar(na qual foi incluído aos santos cristãos, por Roma). Sua função é circular pela terra carregando pela carruagem com os cavalos, o sol, sendo assim é convocado pelos deuses para ser testemunha, pois nada escapa do seu olhar. Com o passar do tempo, Hélio ficou cada vez mais idêntico com o deus Apolo, apesar das diferenças entre esses dois deuses, várias vezes foram vistos como: Hélio à Titã, e Apolo é olímpico. Me lembrei da cena de um desenho do Hércules, dele puxando o sol com a carruagem, veja o vídeo abaixo.

Roma: Quando a Babilônia foi invadida pelos Medo-Persas, os sacerdotes fugiram e se fixaram na Ásia Menor, e em Pérgamo. Com a criação do Império Romano, o culto da "mãe com a criança" foi enviada de Pérgamo para Roma, assim sendo, Semíramis passou a ser Vênus e Tamuz seu filho, à Cupido. Muitos anos depois atribuíram essas duas divindades à mãe de Jesus e a Jesus, ou seja, cristianizaram os deuses pagãos(isto está na história).
   Desde a época de Cristo, em média de quase três séculos depois(quem foi o sucessor de Pedro nesse período?), o governo de Roma não aceitava que o monoteísmo cristão entrasse no Império. Antes de Constantino ser o Imperador, houve um conflito  civil com Magêncio, chamada "Batalha da Ponte Mílvia" em 312 d.C. Um dia antes dessa batalha, ele teve um sonho com uma cruz, e havia uma frase escrita em latim "In hoc signo vinces" ou seja, "sobre esse símbolo venceras", e quando ele e seus soldados foram à batalha,  venceram seus adversários. A partir de então no ano 313 d.C Constantino converteu-se ao cristianismo e sessou a perseguição aos cristão. Na Enciclopédia Católica, afirma algo sobre esse Imperador "Constantino favoreceu de modo igual ambas as religiões. Como sumo pontífice ele velou pela adoração pagã e protegeu seus direitos." e a Enciclopédia Hídria diz o seguinte "Constantino nunca se tornou cristão". Um dia antes de falecer, prestou sacrifício ao deus Zeus e também utilizou a última vez o título pagão Pontífice Máximo (Pontífice Maximus). Na Enciclopédia Católica online(está em inglês, no entanto traduzi), diz assim "A Igreja obtido ainda o direito de herdar bens, e, além disso, Constantino colocado domingo sob a proteção do Estado. É verdade que os crentes em Mithras também observaram domingo, bem como o Natal. Consequentemente Constantino não fala do dia do Senhor, mas do dia eterno do SOL". Domingo em inglês é Sunday que significa "Dia do sol". No calendário romano, em latim, cada dia era dedicado a um deus astro, depois foi mudado, pode ser que o nome dos dias mudaram, mas o dia do sol permanece ainda.
Dias da semana no calendário romano, em latim.
  No site da Wikipédia, firma que "A Tradição Apostólica fixa o dia de descanso dos cristãos no Domingo, em homenagem à ressurreição de Cristo.1 Em 325 d.C., as orientações decididas no Primeiro Concílio de Niceia, confirmam a Tradição Apostólica, e durante a Reforma do Calendário Romano a cargo de Constantino I, o Grande - substitui-se o nome de Solis Dies, que significa Dia do Sol - forma como os pagãos se referiam ao Domingo - para Dominicus Dies (ou Dies Dominicum, Dies Dominica, Dies Domini), que, em português, significa Dia do Senhor, tendo evoluído para Domingo". Minha opinião como pesquisadora, vejo que fica bem claro que, homenagem é diferente de ordem, e quem tinha que fixar o primeiro dia da semana não era os cristãos e sim o próprio Cristo, mas não foi isso que Jesus fez. Vamos analisar as palavras da declaração da Igreja Católica Apostólica Romana a respeito sobre esse assunto, assista o vídeo abaixo:
  O deus Hélio dos gregos, passou a ser o Sol, assim sendo exclusivamente Sol Invicto "sol Invencível" para o Império Romano, na qual também é comemorado o natal. Tradicionalmente é comemorado o natal dia 25 de dezembro, em aniversário do nascimento de Cristo, mas fica uma pergunta, será que Jesus nasceu nesse dia mesmo? No site da Paróquia Divino diz assim "Originalmente em 25 de Dezembro se celebrava a festa do “Sol invictus” – Sol invencível–, uma festa pagã dentro do imenso Império romano. Celebrava-se a “renascimento” do Sol depois do solstício (período em que a Terra se encontra mais longe do Sol) do inverno no hemisfério norte e a retomada de um tempo de luz. Quando o cristianismo se tornou hegemônico no Império romano, deu-se a substituição do dia do nascimento do deus Sol para o dia do nascimento de Jesus. No século IV, o Papa Leão Magno oficializou a sobreposição-substituição de uma festa por outra conforme está registrado num documento chamado Depositio martyrum de 336 d.C. Ele é o Sol sem fim, luz sem ocaso. Jesus, na “boca” de João, se auto-apresenta como “Luz” (Jo8, 12); em Lucas, saudado como Sol que nos veio visitar (Lc1, 78; Mt4, 16)". O sol também está presente no objeto onde é colocado a hóstia. Vamos assistir a entrevista do Padre Joaquim Carreira das Neves, falando sobre o natal:
  Quero lhe deixar uma reflexão aqui: os apóstolos adoravam Jesus como o sol, que nem os pagãos? Os gentios que eram pagãos, quando se converteram chamavam Jesus de sol, ou filho do deus Sol? Tem comunhão, a luz com as trevas, paganismo com cristianismo? Essa data foi fixada muitos anos depois da morte de Cristo e dos patriarcas apostólicos. Não fica estranho celebrar um dia, com trocas de presentes, véspera de santa ceia, sendo que não foi Deus quem instituiu, e sim por homens? Se você é um cristão que ama Jesus e a Bíblia, Deus sabe da sua sinceridade, mas a história deixa tão claro sobre esse assunto que estamos estudando hoje, e a palavra de Deus também, não devemos confundir e deixar que a nossa fé(herança da crença dos pais ou avós) fale mais alto que a verdade de Deus que está nas Sagradas Escrituras, ou seja, que a nossa fé esteja em sua Palavra, que é Jesus Cristo. Quem devemos seguir, o que Deus diz, ou que o homem que institui um dia deixando lindo, sendo que sabe que é fruto do paganismo? 
   Aos poucos o carismático líder religioso da Igreja Católica Apostólica Romana, o Papa(em latim significa pai), está restaurando e dando continuidade ao que Constantino iniciou, com a adoração ao primeiro dia da semana o Domingo, dia do Sol, a fim de que o mundo tenha uma só religião, lembra de Ninrode? Ele queria uma só religião em seu governo, sendo ele o Chefe/"cabeça" religioso. O papado está fazendo o mesmo, conquistando o mundo(cientistas, ateus, agnósticos, cristãos), colocando em pauta duas coisas: a união da família neste dia, para descansar, e salvar o planeta parando um dia da semana, muito convidativo não? Mas tudo tem um contexto para ser compreendido. Esse apelo ao domingo se chama Decreto Dominical na qual há o ecumenismo, que é a união das religiões(já pensou você adorando a Deus, e também ter que adorar o Buda? Confucio? Etc, e se as pessoas guardam a sexta, sábado, terça, enfim, serão obrigadas a adorar um dia que não creem que merece ser adorado?). Isso não é fanatismo da minha parte, pesquisei bastante sobre esse assunto, pois o que está acontecendo atualmente, é profético, não é porque eu odeio ou estou fazendo perseguição ao líder religioso, mas sim, porque as profecias se cumprem na pessoa dele. Para entendermos mais sobre esse assunto do Decreto Dominical, assista esse vídeo do Jornalista Michelson Borges: 
  
   Esses dias atrás, saiu em um site da minha cidade, Dourados News, falando a respeito de que a Federação quer o fim do trabalho no comércio aos domingos em MS, acesse o site clicando aqui
  • Extra
 Quando eu estava fazendo as pesquisas para montar essa matéria, encontrei um vídeo, que fiquei sem jeito, mais ou menos do tipo "é isso mesmo que eu ouvi?". Assista essa entrevista do mesmo padre que falou no segundo vídeo, a respeito do nascimento de Jesus, mas neste ele fala sobre à Bíblia:


  Em João 8:12 diz assim "De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida"Jesus não precisa ser o sol para iluminar a sua vida, Ele mesmo é a luz que quer iluminar a sua vida, te guiar no caminho certo, isso é fantástico, as promessa de Deus sempre será as melhores para você :) e quanto a respeito à Bíblia, em João 5:39 Jesus diz assim "Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e elas mesmas são as que dão testemunho de mim".


Deixe a sua opinião, se você fez uma descoberta, ou, se não gostou, porque na verdade as opiniões são diversas, não é mesmo? Abraço gente, fiquem com Deus, até a próxima (^.^).


att,
Cristiane Tiago

Referência bibliográficas

Comunidade Pentecostal Nova Vida. Ninrode e Semíramis. Disponível em: <http://pentecostalnovavida.com.br/site/ninrode-e-semiramis-origem-de-todas-as-religioes/>. Acesso em 17 Jul 2015.
Dourados News. Federação quer fim do trabalho no comércio aos domingos em MS. Disponível em: <http://www.douradosagora.com.br/cidades/federacao-quer-fim-do-trabalho-no-comercio-aos-domingos-em-ms>. Acesso em 17 Jul 2015.
KILHIAN, Kleber. Em Quanto Tempo a Luz do Sol Atinge a Terra?. Disponível em: <http://obaricentrodamente.blogspot.com.br/2012/04/em-quanto-tempo-luz-do-sol-atinge-terra.html>. Acesso em 16 Jul 2015.
Paróquia Divina. Jesus, Sol Invictus. Disponível em: <http://www.paroquiadivino.org.br/index.php/jesus-sol-invictus-pe-victor/>. Acesso em 17 Jul 2015.
SILVA, Rodrigo P. Escavando a verdade: A arqueologia e as incríveis histórias da Bíblia.  3. ed. - Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2014. 
The original Catholic Encyclopedia: Constantine the Great. Disponível em: <http://oce.catholic.com/index.php?title=Constantine_the_Great>. Acesso em 17 Jul 2015.
Wikipédia. Constantino. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Constantino>. Acesso em 17 Jul 2015.
Wikipédia.Dias da semana. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Dias_da_semana>. Acesso em 17 Jul 2015.
Wikipédia. Hélio (mitologia). Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/H%C3%A9lio_(mitologia)>. Acesso em 17 Jul 2015.
Wikipédia. O sol na cultura humama. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Sol_na_cultura_humana>. Acesso em 17 jul 2015.
Wikipédia. Sol. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Sol>. Acesso em 17 julh 2015.

6 comentários:

  1. Diziam que no sábado não era pra se fazer nada. Mas Jesus curou no sábado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá :) Arram, o medo desses eram tanto de violar o sábado que fizeram leis a mais, e para eles era melhor não fazer nada. Mas Jesus mostrou a maneira correta, fazer o bem no sábado, como ti citou o exemplo, ele curou :) Abraço, fica com Deus.

      Excluir
  2. EM breve o Senhor voltara, e todos que tvier a marca da besta Infelizmente não verà a alva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém em breve Jesus Voltará. Fica com Deus.

      Excluir
  3. Desde o início é sempre o sol só muda o nome.Deus,ra,mitra, Hórus, Jesus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Obrigado pela participação Emanuel. Fica com Deus.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...